quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Urnas ou ruas? A saída é abandonar o sistema

Escrito por: Antonio Newlands
Imagem reprodução: Google

Por que é contraditório recusar-se a votar mas ir às ruas nas manifestações? Simples. O que é uma manifestação, senão uma reivindicação grupal às autoridades constituídas? Ora, se elas não tem legitimidade em razão do processo eleitoral ser uma farsa do sistema, então não faz sentido cobrar nada delas; não se reivindica absolutamente NADA a ninguém em quem não se reconheça LEGITIMIDADE para atender às reivindicações, logo, ir às ruas É SIM admitir que as autoridades nas quais não se votou são legítimas.

O que fazer então? ABANDONAR O SISTEMA, sair desses nefandos depósitos de mão de obra barata vulgarmente conhecidos como "cidades" e ir para núcleos rurais auto suficientes, nos quais tudo é feito e decidido pela coletividade dos que vivem em tais núcleos. Utopia? Desculpe a franqueza, mas nada é mais utópico do que acreditar que ESTA civilização altamente predatória, injusta e hipócrita, possa ter algum futuro que não seja o caos e o colapso total causado pelas mudanças climáticas, o que não vai demorar mais do que alguns anos. Não há outra saída para a Humanidade a não ser a auto suficiência.




Antonio Newlands, morador de Nova Igaçu - RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário