domingo, 24 de abril de 2016

Rotary: Á serviço da humanidade

Logo reprodução: Google

Segundo o site oficial do Rotary no dia 23 de fevereiro de 1905, quatro amigos, Paul P. Harris, Gustavus Loehr, Silvester Schiele e Hiram E. Shorey se reuniram no escritório de Loehr para a ocasião que ficaria conhecida como a primeira reunião de Rotary Club.

O desejo de Harris de promover o companheirismo entre profissionais uniu esses quatro homens e levou à criação de uma organização internacional de serviços humanitários.

Já sobre os jovens e seu começo de história no Rotary, assim diz o site oficial:

“A história do Rotary com os jovens começou por volta de 1920, quando muitos clubes participaram de um evento internacional chamado Boys' Week (Semana dos Meninos). O primeiro evento foi realizado em maio de 1920 pelo Rotary Club de New York e outras organizações locais, sendo parte de um esforço para promover o desenvolvimento dos jovens na área de educação, cidadania, saúde e higiene, e vocação.”

A organização rotária, desde a gestão de A. Z. Baker (1955 – 1956) já possuiu vários lemas em suas gestões, tais como: Desenvolvamos nossos recursos (Gestão 55/56), Acredite no que faz. Faça aquilo em que acredita (Gestão 94/95, Robert Barth), Criar Consciência Ser Atuante (Gestão 2000/01, Frank J. Devlin) e tem como próximo lema Rotário: Á serviço da humanidade gestão 16/17, sendo o próximo presidente o estadunidense John Germ.

Depois desse breve comentário sobre a história do Rotary, falarei agora sobre a importância do Rotary para a humanidade.

O Rotary tem como propostas criar projetos que ajudem a população local e mundial á viver em um mundo melhor, cada qual conforme sua necessidade, tais projetos são sempre das seguintes áreas:
  • Paz e prevenção/resolução de conflitos; 
  • Prevenção e tratamento de doenças; 
  • Recursos hídricos e saneamento; 
  • Saúde materno-infantil;
  • Educação básica e alfabetização;
  • Desenvolvimento econômico e comunitário.

Entre tantos projetos, é comum o Rotary, seus parceiros (Rotaract e Casa da Amizade) e seu afiliado (Interact) deixarem em segundo plano a missão principal do Rotary enquanto organização: A de fabricar líderes mundiais, em meios culturais (John Briggs, pianista), intelectuais (Maurice Denuzière, escritor), científicos (Thomas Edison, inventor), profissionais (Walt Disney, cineasta) e em setores governamentais e de liderança (John F. Kennedy, ex-presidente dos EUA). E por isso o Rotary, com tantos nomes de destaque na história do mundo, antes de tudo deve prezar pela sua missão principal.

Mas, o que é um verdadeiro líder? O que significa ser um verdadeiro líder?

Muito se fala sobre a importância de se ter liderança, ou seja, iniciativa em projetos (sejam de teor pessoal ou comercial), ainda mais em tempos de crise mundial, momento que nos projeta pensamentos de mudanças/ grandes ideias sejam elas radicais ou não.

Segundo Renato Augusto, no site Portal Educação, liderar não é uma tarefa simples. Pelo contrário. Liderança exige paciência, disciplina, humildade, respeito e compromisso, pois a organização é um ser vivo dotado de colaboradores dos mais diferentes tipos. O líder é responsável pelo sucesso ou fracasso da organização.

Sobre como deve se portar um líder, o autor diz que o líder maduro transmite aos seus cooperadores além de um alto padrão de eficiência e eficácia também transmite um clima crescimento ininterrupto. Todo sucesso gerido pelo homem nas organizações depende de uma liderança firme, de valores éticos e consistentes. Tal serviço é capaz de mobilizar e articular valores, conhecimentos e habilidades necessários para a performance eficiente e eficaz de seus colaboradores. Conforme diz uma frase célebre de Platão “Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses”, originalmente inscrita na entrada do templo de Delfos, construída em honra do deus grego Apolo, um líder conforme diz Augusto, deve primeiro saber gerenciar a si mesmo para então poder fazê-lo com os outros. Segundo artigo no site IBC (Instituto Brasileiro de Coaching) o principal objetivo do líder é guiar diferentes tipos de pessoas a desempenharem atividades em conjunto para que se alcance um objetivo em comum. E ao mesmo tempo o chefe/líder deve oferecer condições adequadas para que os profissionais se sintam motivados e desenvolvam os seus talentos, por causa disso, o desempenho de um colaborador exige paciência, respeito, disciplina, compromisso, respeito e humildade. Sendo assim, para serem realizados projetos eficientes em nome do Rotary como Organização humanitária, devemos antes liderar a nós mesmos, termos iniciativa de planos de criação e execuções de trabalhos em prol da humanidade. E devemos como rotarianos prezar por projetos que nos mostre o verdadeiro significado de liderança, tal como esperavam os quatro fundadores da organização rotária.



Referências Virtuais:
AUGUSTO, Renato. Seja um líder de verdade. Portal Educação, 17 fev. 2013. Disponível em: < http://www.portaleducacao.com.br/administracao/artigos/35912/seja-um-lider-de-verdade > Acesso em: 19 abril. 2016.
O que é Leader Training. IBC, 26 fev. 2016. Disponível em: < http://www.ibccoaching.com.br/portal/lideranca-e-motivacao/o-que-e-leader-training/> Acesso em: 19 abril. 2016.
O longo histórico do Rotary na capacitação de jovens. Rotary.org, 9 set. 2014. Disponível em: < https://www.rotary.org/myrotary/pt/boys-week-rotary-has-been-empowering-young-leaders> Acesso em: 19 abril. 2016.

Os quatro primeiros rotarianos. Rotary.org, 14 fev. 2014. Disponível em: < https://www.rotary.org/myrotary/pt/first-four-rotarians> Acesso em: 19 abril. 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário