segunda-feira, 9 de março de 2015

Quanta energia...

Não queria escrever esta crônica! Talvez, falte caráter a certos colunistas políticos; ou só mau-caratismo mesmo! Mas, voltando ao foco, gostaria de perguntar: Onde vão parar com esta “desgovernança” nacional? São, por acaso, definidas por ideologias, ou, por conivência desenfreada?
Ah, que coisa bonitinha! Que coisa encantadora! De súbito, percebo uma estridência moralista no meio político, inclusive, quando aparece como que por magia negra, uma lista capital que denuncia os escândalos e descalabros da bandidagem política nacional.
Não há inocentes no cenário atual. Talvez, não exista “Dilmas” ou “Aécios” virgens e intocados... e esta polaridade entre PT e PSDB é absurda. Hoje, grande parte da população brasileira já se cansou de ser estuprada por impostos grosseiros, e furiosos ameaçam invadir as ruas em protesto contra aqueles que acreditam serem seus violentadores.
 A base do governo Dilma, e seu advogado, digo, ministro da justiça; diz que não há o que investigar... e nesta onda lá vamos nós outra vez. Antes éramos famosos por “engavetar” acusações, agora o mesmo ato se chama “arquivar”. Mas, vejo que para a maioria dos políticos, se corromper é tão simples que parece até, “coisas de pele” que não requer o concurso do cérebro.
Oh, o povo promete ir as ruas e fazer uma faxina no Planalto. É por ideologia? Calma! Vamos direito ao ponto: oficialmente, haverá parte da massa que apoiará o PT, e por ideologia, ou por pressão partidária demostrarão suas preferências. Em meio a tudo isso existem os militares que assistem de camarote a derrocada democrática. Em casos assim te pergunto: e aí, quem triunfará? Espero que seja o Brasil.
No passado o general Geisel, pregou que chegaria um tempo em que a abertura da política nacional faria o povo sentir saudades do regime militar. Não defendo o militarismo, justamente por ainda acreditar que podemos viver uma democracia plena e livre neste país. Não esta. Não assim!
A Dilma, mais uma vez demonstrou um profundo respeito a nação, quando apertou a mão de seu companheiro Evo Morales; e liberou 60 milhões de reais dos nossos bolsos, para que a Bolívia reorganize suas crises energéticas.
Espero que a dieta da mandatária, a tenha dado bastante resistência para enfrentar o furor dos filhos desta pátria que são estuprados pela crise energética daqui, dentro do nosso Brasil.
Jorge Honorio
  Jorge Honorio em Fatos & Prosas
7º período de jornalismo na UNIFEV em Votuporanga, interior de SP.
Escreve desde Maio de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário